Servidor público: Aumento do auxílio-alimentação vai estar disponível já no próximo contracheque

Auxílio-alimentação de servidores sobe para R$ 1.000 e pagamento em junho deve ser ainda maior

24/05/2024 às 21:20 | Atualizado 24/05/2024 às 21:20 | Tempo de leitura: 2 minutos

Servidor público: Aumento do auxílio-alimentação vai estar disponível já no próximo contracheque

Servidor público: Aumento do auxílio-alimentação vai estar disponível já no próximo contracheque

Os servidores públicos federais têm motivos para comemorar, pois verão um aumento significativo nos valores de seus benefícios assistenciais ainda em junho.

Após a assinatura de um acordo em 25 de abril, foi decidido que os benefícios dos funcionários públicos estatutários seriam corrigidos em 52% a partir de maio de 2024.

No entanto, devido ao fechamento da folha de pagamento de maio antes do acordo, os ajustes só serão refletidos nos contracheques de junho. A seguir, vamos explicar os detalhes dos reajustes que beneficiam servidores federais. Acompanhe!

Auxílio-alimentação de servidores sobe para R$ 1.000

O auxílio-alimentação será elevado de R$ 658 para R$ 1.000, o auxílio à saúde de R$ 144 para R$ 215, e o auxílio-creche de R$ 321 para R$ 484,90. Em junho, devido ao ajuste dos prazos, os servidores receberão excepcionalmente R$ 1.342 de auxílio-alimentação.

No entanto, o benefício volta ao valor ajustado de R$ 1.000 nos meses subsequentes. Além disso, um compromisso foi firmado para que, até o final de 2026, os benefícios dos servidores dos Três Poderes sejam equalizados.

Esta medida visa igualar os benefícios dos funcionários do Executivo aos seus colegas do Judiciário e do Legislativo, uma reivindicação antiga dos representantes sindicais do funcionalismo da União.


Conheça a Konsi


Servidores ganham reajuste; confira categorias que se beneficiaram

Além disso, a Câmara dos Deputados aprovou recentemente o Projeto de Lei 1213/24, proposto pelo Poder Executivo, que prevê reajustes salariais para diversas categorias, beneficiando principalmente aquelas ligadas à segurança pública.

O reajuste foi resultado de intensas negociações e incluiu acordos significativos para a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Penal. Até 2026, o policial penal poderá ver um aumento salarial de até 77,15%, com o salário no final da carreira alcançando cerca de R$ 20.000.

Já o delegado da PF e os membros da PRF terão aumentos que levam seus salários finais para aproximadamente R$ 41.350 e R$ 23.000, respectivamente. Esses ajustes salariais foram estruturados para serem implementados de forma gradual ao longo de vários anos, garantindo uma progressão sustentável.

Tópicos Relacionados