RioPrevidência agora pode conceder empréstimo consignado aos segurados

Saiba como funcionaria o empréstimo consignado com o RioPrevidência e quem pode solicitar o crédito

02/05/2024 às 02:29 | Atualizado 02/05/2024 às 02:29 | Tempo de leitura: 1 minuto

RioPrevidência agora pode conceder empréstimo consignado aos segurado

RioPrevidência agora pode conceder empréstimo consignado aos segurado

O Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (Rioprevidência) está prestes a oferecer operações de crédito consignado aos seus segurados.

Aprovada em primeira discussão pelo plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nesta segunda-feira (29), a proposta aguarda nova votação para se tornar lei.

Entenda a medida que autoriza empréstimo consignado para aposentados do RJ

A medida possibilita que o Rioprevidência realize descontos em folha dos benefícios dos servidores aposentados e pensionistas para a concessão de empréstimos consignados.

De acordo com o autor do projeto de lei, o deputado Luiz Paulo (PSD), a autorização para essas operações foi estabelecida pela reforma da Previdência de 2019. Ele destaca os benefícios tanto para o fundo de previdência quanto para os segurados.

Quem pode solicitar o empréstimo consignado?

Para solicitar um empréstimo consignado, é necessário ter uma renda fixa proveniente de um emprego formal, aposentadoria ou pensão do INSS. Além disso, é essencial que a empresa ou o órgão pagador possua convênio com o banco ou instituição financeira que oferece o empréstimo.

Além disso, os interessados precisam verificar a disponibilidade da margem consignável. Essa margem é a porcentagem do salário ou benefício que pode ser comprometida com o pagamento dos empréstimos consignados. Para saber se há margem disponível, é possível fazer uma simulação no aplicativo Konsi.

A possibilidade de obtenção de empréstimos consignados pelo Rioprevidência representa uma alternativa interessante para os segurados, oferecendo condições favoráveis de crédito.

Com essa medida, tanto os beneficiários quanto o fundo de previdência podem se beneficiar, garantindo uma gestão mais eficiente dos recursos previdenciários.

Tópicos Relacionados